EBA 2012 – O novo paradigma da bioarquitetura

Sete arquitetos e empreendedores da sustentabilidade estiveram reunidos em Nova Friburgo, nos dias 8, 9 e 10 de novembro para um evento pioneiro no Brasil, o Encontro de BioArquitetura 2012.

Estive lá para fazer uma cobertura para O Eco e ao final tive um ganho pessoal sem preço, adquirido pela inspiração sobre novos valores humanos e casas mais criativas  e auto-sustentáveis.

Teoria e prática foram reunidas no EBA 2102, onde um dos lemas era a valorização da natureza e das culturas ancestrais. Foto: ANM.

Teoria e prática foram reunidas no EBA 2102, onde um dos lemas era a valorização da natureza e das culturas ancestrais. Foto: ANM.

A iniciativa foi do Centro de Tecnologia Intuitiva e Bioconstrução de Bom Jardim (Tibá) e do Instituto Serrano de Economia Criativa (ISEC). Quem fez a curadoria das palestras foi o Peter van Lengen, que juntamente a seu pai, Iohan van Lengen – escritor do icônico Manual do Arquiteto Descalço – fundaram o Tibá.

Para otimizar o espaço e concentrar o potencial inspiracional de todos os palestrantes, coloco em seguida os depoimentos mais bacanas que captei. Para um “approach” mais técnico, sugiro dar uma olhada mas matérias que saíram n´O Eco.

"Avatares" da bioconstrução mundial, reunidos em Friburgo. Foto: ANM.

“Avatares” da bioconstrução mundial, reunidos em Friburgo. Foto: ANM.

Peter van Lengen - Tibá

“A BioArquitetura visa a reinserção do homem em seu ecossistema, seja urbano ou rural.”

“Nossa procura é a saúde. Vemos muitas casas com materiais tóxicos e ar-condicionado ligados o tempo todo. Estou nervoso com isso”.

“O desafio de uma casa ecológica é incorporar todos os elementos à seu redor. Até as formigas e os beija-flores devem ter lugar nisso.”

peter

“O Tibá vem atraindo gênios, que nos visitam e deixam uma amostra de suas novas tecnologias.”

“Somos chamados de hippies, mas para mim, essa é a arquitetura do futuro.”

Marcelo Bueno - Instituto de Permacultura da Mata Atlântica

“Minha capacidade de entender nosso grande impacto ambiental me fez entrar em crise.”

“Nessa época da Internet as pessoas pararam de fazer as coisas, para apenas comprar. É tanto conforto que a população desacostumou a buscar soluções por conta própria.”

Marcelo aplica a bioarquitetura diariamente, em seu centro de permacultura em Ubatuba, SP; o IPEMA. Foto: Google Images.

Marcelo aplica a bioarquitetura diariamente, em seu centro de permacultura em Ubatuba, SP; o IPEMA. Foto: Google Images.

“Como Ubatuba, um lugar onde chovem 3.100 mm por ano, falta água em períodos de temporada alta, quando mais se está chovendo?”

“O uso consciente da água deve passar por essas etapas: captação, uso eficiente, reuso, e tratamento.”

“Ser sustentável é ter mais opções.”

Michael Reynolds – Earthship Biotecture

“Para construir casas, usamos materiais que ocorrem em qualquer parte do planeta: pneus, placas de geladeira e fogões, latas de cerveja, garrafas de vidro e plástico. Estes são nossos recursos naturais.”

“Construí casas com valores de 4 mil à 400 mil dólares. As mais caras são o padrão “moderno”. Os países de terceiro mundo tem requisitos mais simples. Casas mais simples deveriam ser o padrão moderno.”

Reynolds une irreverência e genialidade em seu trabalho com os resíduos. Foto: Google Images.

Reynolds une irreverência e genialidade em seu trabalho com os resíduos. Foto: Google Images.

“O governo americano está nos fornecendo facilidades, de uma maneira destrutiva para o resto do planeta.”

“Tudo em uma cidade é centralizado nos principais fornecedores de infra-estrutura. Já nossas casas buscam ser auto-centradas.”

“Nossas construções não são apenas para pessoas, mas também para plantas.”

“A crise m NY por conta do furacão Sandy só faz com que nossas casas auto-sustentáveis sejam mais valorizadas e convenientes. Assim, os moradores não estariam com falta de água ou luz.”

Gernot Minke – Bioconstrutor e referência mundial na autoria de livros da área

“Devemos reduzir substancialmente o uso de cimento.”

“Para encontrar soluções simples, às vezes devemos seguir passos complicados.”

“Não assumo projetos se o cliente não quiser um teto-verde.”

Os domos de Minke. Foto: Google Images.

Os domos de Minke. Foto: Google Images.

“Não há método científico que explique porque me sinto melhor sob um teto em forma de domo.”

Alan Lopes Pires – Geobiologia Brasil

“Sem luz, determinaríamos a longo prazo que as pessoas seriam tristes e de ossos fracos.”

“Quanto menos metal houver em um quarto, mais vitalidade terá o ambiente.”

“A casa espelha o morador o tempo todo. O espaço da casa interfere no morador mais ativamente que o contrário, pois seu volume é maior.”

“Presença de plantas, mudanças no layout dos móveis e colocação de janelas anti-ruído, quando necessário, ajudam a melhorar o ambiente.”

Simón Velez – “Bambu-Arquiteto” 

Kaká Werá – Líder indígena

Ahow!